Até aqui nos ajudou o Senhor

Delegado do caso Adélio encontra-se com o presidente e apresenta resultado das investigações 

17/05/2020

O delegado da Polícia Federal Rodrigo Morais, que responde pelas investigações do atentado sofrido pelo presidente e que frequentemente é dito como mal solucionado, lembrando que antes, Bolsonaro ficou por meses evitando o assunto, disse que não entraria com recurso quando declararam Adelio inimputável. Resolveu apresentar pessoalmente os resultados das investigações ao presidente Bolsonaro. Em uma reunião que durou cerca de duas horas, o delegado apresentou a conclusão dele e de todos os demais policiais que trabalharam no caso, que Adelio Bispo agiu sozinho. Nenhuma prova foi deixada de lado, mesmo assim não existem elementos que indique a participação de outras pessoas no atentado além de Adélio Bispo. Participaram da reunião o novo ministro da Justiça André Mendonça, Alexandre de Souza, diretor Geral da PF, Caio Duarte chefe da PF de Minas Gerais. O General Augusto Heleno e Jorge Oliveira, também participaram do encontro. Recentemente o próprio presidente se mostrou insatisfeito do o resultado e o seu advogado acusou o PT de ter financiado o atentado. Ao presidente como vítima de um atentado, tinha (até agora) pleno direito de questionar as investigações. Já o seu advogado se mostrou um inconsequente ao fazer uma denúncia tão grave sem provas, agora devidamente desmontada.