Brasil! um dos piores índices de bom exemplo

22/07/2020

Uma pesquisa do Instituto Ipsos, que consultou formadores de opinião e jornalistas de 14 países da América Latina, publicado em abril deste ano, revelou que o Brasil apresenta um dos piores índices de "bom exemplo" durante a crise do coronavírus, estando na terceira colocação, com apenas 14%, ficando à frente apenas do México, com 12%, e Venezuela, com 11%. E infelizmente o mal exemplo parte de pessoas que deveriam ajudar. São pessoas ditas esclarecidas como o engenheiro civil no Rio de Janeiro, o desembargador em Santos e o presidente da República em Brasília. O professor de saúde da família da PUC-Campinas e médico sanitarista especializado em medicina preventiva e social, Pedro Tourinho, acredita que "O principal responsável pela má performance brasileira no combate a pandemia é o governo, especialmente o presidente da República, que promoveu a desinformação entre os brasileiros com seus discursos sobre a "gripezinha" e a cloroquina, e com atos de desrespeito público a normas de prevenção da doença. O principal prejuízo, na minha opinião, foi que o Bolsonaro boicotou as orientações de isolamento social. A cloroquina foi parte desse combo, porque ele vendeu às pessoas uma falsa cura, como bom charlatão que ele é. Isso fez com que muitas pessoas topassem se expor a um risco maior, e isso indiscutivelmente levou a dezenas de milhares de mortes". São mais de 2 milhões de casos confirmados e nas próximos dias chegaremos a marca de 100 mil mortes. Muito acima das 800 que vaticinou o especialista Jair Bolsonaro. São apenas fatos!