Será mais um tiro no próprio pé

09/06/2020

Segundos fontes, ao escutar os empresários Luciano Hang e Carlos Wizard e sugeriram a maquiagem dos dados e a recontagem dos óbito. O governo pode estar dando mais um tiro no pé. A omissão e maquiagem dos dados sugestão que seria de Hang, foi notícia nos principais veículos internacionais, não só os considerados de esquerda como também de direita radical. Políticos, juristas, personalidades já questionaram essa nova forma de divulgação dos dados e tem em comum taxa-la como criminosa. Já a recontagem ideia do brilhante professor de idiomas Wizard pode ampliar o atual quadro de incompetência do governo.Um estudo da Fiocruz mostra que, só nas capitais que concentram os maiores registros de óbitos por Covid-19, o número de casos ocultos e não diagnosticados da doença pode ser explosivamente maior do que o daqueles confirmados. "A declaração do Ministério da Saúde, de que pretende recontar as mortes e verificar se ocorreram mesmo por Covid-19, seguramente vai mostrar o contrário do que o governo [de Jair Bolsonaro] diz suspeitar [que os óbitos ocorreram por outras doenças]", afirma o epidemiologista Jesem Orellana, da Fiocruz de Manaus. O FATO é que muitas mortes, certamente foram deixadas fora da contabilidade oficial, pelo fato de muitas pessoas terem sido enterradas sem passar por qualquer tipo de averiguação por conta da escassez dos exames, especialmente do início da epidemia no país. É provável, que muitos dos que tiveram a doença descartada tenham sido vítimas dela sem que ninguém até hoje saiba e com a recontagem venham a tona. Enfim questionar é um direito de todos, mais será necessário arcar com as consequências.