Perfis suspeitos de articularem ataques virtuais são descobertos pela CPMI das Fakes News

19/04/2020

A CPI das FAkes News que em tempo de coronavírus foi prorrogada por 180 dias, identificou dois perfis suspeitos estarem articulando ataques virtuais contra políticos na internet. Os perfis "PresidenteBolsonaroBR - Mito do Brasil" e "Conservador Liberal", com mais de 100 mil seguidores cada, pertencem a Mariana Aparecida Rosa de Campos, de 39 anos, moradora de Osasco (SP), e a Webert Florêncio, de 25 anos, morador de Ipatinga (MG). Florêncio é apoiador de Jair Bolsonaro desde 2016 e já integrou grupos ligados à extrema direita, como o "Direita Minas. Florêncio também seria responsável por administrar ao menos três páginas no Facebook que alcançam cerca de 208 mil pessoas. Além de ataques a políticos de partidos de oposição, como o PSOL, as páginas fazem ataques ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Já a conta "Mito do Brasil", com mais de 165 mil seguidores, está ligada a um telefone e e-mail em nome de Mariana Aparecida Rosa de Campos, de 39 anos, moradora de Osasco (SP), busca retratar o cotidiano de Bolsonaro e sua família. Segundo o TSE, ela não está filiada a partidos políticos.