Até aqui nos ajudou o Senhor

Major Olímpio se desfilia do PSL

18/07/2020

A reaproximação do presidente Bolsonaro com seu antigo partido, não está sendo bem visto por parte dos congressistas da sigla. O senador Major Olimpio já ameaça até a deixar o partido, caso essa aproximação se confirme. Olimpio declarou "Vontade de vomitar" e tuitou Olimpio. "Eu disse no grupo de parlamentares do PSL que, se isto acontecer, sentirei muita saudade do partido. TCHAU QUERIDOS!". Em 2018 o PSL elegeu quatro senadores, ao se confirmar o pedido de desfiliação do Major Olimpio, o partido ficar somente com um representante no Senado, já que o senador Flávio Bolsonaro se desfiliou do partido para se filiar ao Aliança pelo Brasil e hoje está no Republicanos e Selma Arruda que teve o mandato cassado pelo TSE. Em entrevista Olimpio relata "Fiquei sabendo pela imprensa da reaproximação e, quando mandei mensagem no grupo do WhatsApp, o Luciano Bivar (presidente do partido) me respondeu de forma tosca: "Quem quer, sai. Não ameaça". Então eu vou sair. Ainda não sei para qual partido vou, pois estou que nem cachorro que caiu da mudança. É possível que eu fique sem partido por um tempo". O tiro amigo tem sido uma situação muito comum no PSL e entre os apoiadores do governo. Antes de se retirar porém, o senador disse ter recebido uma oferta de toma-la-da-ca, da base do governo. "Me ofereceram R$ 30 milhões em emendas parlamentares referentes a ações para o Covid-19. Eu perguntei: "Isso está sendo oferecido a todos os parlamentares?" Me responderam: "Claro que não." Então eu recusei, porque era só para mim. Não vou ficar com rabo preso, aceitando toma-lá-dá-cá com a Saúde para, quando criticar o governo, dizerem que eu critico mas aceito benesses. Não são R$ 30 milhões que vão me calar para não criticar a falta de política pública para a Saúde, um presidente que desconhece a pandemia e é garoto propaganda da cloroquina. Ninguém vai me fazer bater palmas para isso", disse ele.