Ministro Osmar Terra e o presidente usam informações adulteradas

18/07/2020

Mais de 2 milhões de casos, mais de 76,5 mil mortes, sem ministro efetivo de Saúde e com o presidente tratando o isolamento social contra a doença como uma neurose. Embora a medida seja a mais recomendada por todos os especialistas em todo o mundo, como a mais eficaz para evitar a contaminação. Como base para suas declarações o presidente usa um dado norte americano que diz que 66% dos contaminados em Nova York, foram infectados em casa por parentes. Na sua live o presidente diz "Então houve uma neurose no tocante a isso daí. Ninguém disse que ninguém ia morrer por causa do coronavírus. Tanto ia como está morrendo, infelizmente. Agora alguns acham que tinha como diminuir o número de óbitos. Diminuir como?" Em todo o mundo especialistas tem essa resposta, e dizem que as principais formas de reduzir as mortes por Covid-19, são as medidas de contenção, como o isolamento social, o uso de máscaras e a testagem em massa. Os 66% de contaminação apontados pelo presidente, veio de uma declaração do deputado federal Osmar Terra. Ele postou um vídeo onde pretensamente o governador do estado de Nova York, Andrew Coumo fazia esse discurso oferecendo esse dado. Coumo teria dito isso em (07/5/2020) Terra que foi cotado para ser o ministro da Saúde aproveitou para dizer que essa era uma informação que todos os governadores brasileiros deveriam saber. Para acabar de uma vez com essa quarentena inútil". De acordo com nossas investigações, o vídeo é uma montagem. Isso , é uma montagem que cortou frases e manipula o conteúdo da fala de Coumo.. Terra, então tenta defender o fim do isolamento social, usando essa montagem. Enquanto no vídeo original "Em nenhum momento Cuomo e sua equipe se colocaram contra o isolamento social. Muito pelo contrário, reforçam a mensagem a favor dessa medida. Eles atribuem essas novas internações ao comportamento desse grupo de pessoas, que podem não estar seguindo as recomendações sanitárias". Os dados defendidos por Terra omitem do levantamento divulgado por Cuomo, que ele colheu dados em apenas três dias, com 1.269 pacientes em 113 hospitais do estado. Ou seja, um número limitado de pessoas, que não envolve o total de infecções, mas sim parte das pessoas internadas. Ele ainda aponta que 96% dos pacientes que participaram da pesquisa têm comorbidades e tem mais de 51 anos, parte do grupo de risco da COVID-19. Mais uma vez uma Fake News é utilizada, na tentativa de defender as convicções do governo. O fato é que foram necessários 4 meses para o país chegar a um milhão de casos, apenas 27 dias para dobrar esses números. Alguma coisa certamente está muito errado, contra os fatos não existem argumentos.