Até aqui nos ajudou o Senhor

Coronavírus a melhor maneira de combate-lo é evitando-o

15/04/2020

Como sempre falamos a informação é a principal arma contra o novo vírus que já se espalhou por 204 países, e vem impondo mudanças no cotidiano do planeta. Nesse momento que ainda não existe um medicamento capaz de combatê-lo, o melhor comportamento, talvez seja evitá-lo. O que se sabe do novo coronavírus é que sua contaminação se dá pelo ar, por gotículas expelida pela fala, espirros, tosse, etc. o que faz a doença muito perigosa. As gotículas expelidas pela boca, ficam durante muito tempo suspensa no ar e pode sobreviver por muito tempo em superfície de metal, vidro e plástico, se não forem desinfectadas adequadamente. Alguns estudo indicam que ao tossir expelimos aproximadamente 3 mil gotículas. Entretanto para cada superfície o coronavírus apresenta determinado comportamento, de acordo com o material. O estudo aponta que em algumas superfície o vírus chega a permanecer ativo por 96 horas que é o caso do vidro ou madeira, em material plástico ou inox a sobrevida é de 72 horas, no papelão, esse tempo pode chegar a 24 horas, no alumínio esse tempo cai para 8 horas, o estudo apontou que a superfície onde o vírus tem a menor sobrevida e o cobre, onde ele morre após 4 horas. O mais importante disso tudo, é que o estudo mostrou que o coronavírus pode ser inativado, com produtos de limpeza comum, álcool a 70º , água oxigenada 0,5% ou água sanitária com a concentração mínima de 0,1% de hipoclorito de sódio. Nós do FiqueDeOlho nos perguntamos de que forma nossa profissão pode contribuir em situações como essa e a conclusão que chegamos e essa, oferecendo a informação de forma mais clara, objetiva e confiável possível. Estamos fazendo nossa parte com muito orgulho. A única certeza que temos é que em tempos de crise as melhores ideias aparecem.