Mais de 11 milhões de desempregados "a culpa é do coronavírus"

13/04/2020

O governo mais uma vez não assume as falhas de seu governo e tenta encobri-las. É tenebroso quando um governante acha que tudo está bem no seu reinado. E caso alguma coisa não está como ele quer, prevalece sempre a teoria da conspiração. O governo agora quer culpar a quarentena e o coronavírus pelo desemprego. É certo que essa pandemia irá levar muitos empresário (os maiores) a demitir funcionários, os pequenos e médios empresários estão fazendo todo o possível para garantirem os empregos de seus colaboradores, até porque sabem o custo extra de seleção e treinamento, para contratação de uma nova mão de obra. Em uma postagem no Twitter Bolsonaro disse "Além do vírus, agora também temos o desemprego, fruto do 'fecha tudo' e 'fica em casa', ou ainda o 'te prendo'", escreveu Bolsonaro. "Para toda ação desproporcional a reação também é forte. O Governo Federal busca o diálogo e solução para todos os problemas, e não apenas um". O presidente tem razão em uma coisa, para toda ação desproporcional a reação também precisa ser forte. A ação do coronavírus tem se mostrado desproporcional, o número de mortes (registradas) mais que dobrando em apenas uma semana confirma isso, certamente a reação tem sido proporcional a ação. O país passou todo o ano de 2019 oscilando entre 11,5 e 12 milhões de desempregados. Em janeiro antes da chegada do coronavírus, eram 11,9 milhões de brasileiros. Enfim o problema está aí, e nem é culpa do atual governo. Mais tentar culpar a pandemia e no mínimo uma covardia. porque não assumir as falhas? "erramos, não esperávamos uma situação tão crítica e agora tende a piorar, mas vamos trabalhar para resolver no mais curto tempo possível" seria a fala mais honesta e a que queríamos ouvir do presidente nessa hora.