Até aqui nos ajudou o Senhor

Moro e Bolsonaro na mira da justiça

29/04/2020

O ministro do STF Celso de Mello autorizou na manhã de ontem (28) a abertura de inquérito pedido pelo PGR, para investigar a possível tentativa de interferência do presidente em investigações da Polícia Federal. O despacho do ministro deu a PF o prazo de 60 dias para ouvir o ex ministro Sérgio Moro. Uma cartada perigosa, se a investigação concluir que Moro mentiu, ele poderá ser acusado de denunciação caluniosa e crime contra a honra. Entretanto, se Moro apresentar provas que corroborem com as denúncias, o presidente poderá ser enquadrado nos crimes de falsidade ideológica (?), coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça e corrupção passiva. A abertura de inquérito coloca tanto Moro como Bolsonaro considerados tecnicamente investigados.