Compra Equipamentos de Proteção Individual  da China é cancelada

03/04/2020

Que a China, foi o país de origem da pandemia, todos nós sabemos, mas daí o ex candidato a diplomata, deflagrar uma crise política e econômica era desnecessário. Além do país asiático ser um dos maiores parceiros comerciais na agro-exportação, ele também é o maior produtor de EPIs, mundial. A aquisição do produto estava suspensa e foi reaberto há poucas semanas, com altíssima demanda de países como Itália e Estados Unidos. O ministro Mandetta disse que o governo brasileiro, deve ter dificuldades em breve desses equipamentos, isso porque, teve diversos pedidos de compras internacionais cancelados nos últimos dias. O EUA enviou 23 aviões cargueiros à China para buscar toneladas de EPIs e insumos comprados pelo país, o que certamente baixou o estoque regulador do país. "Quando acabar dessa epidemia, eu espero que nunca mais o mundo cometa o desatino de fazer 95% da produção de insumos que decidem a vida das pessoas em um único país", afirmou Mandetta, ressaltando que a China sempre foi o local primário de compra pelos baixos preços. Mandetta declarou que o retorno às atividades como quer o presidente, pode colocar o país em um ponto crítico e recomendou a manutenção das medidas de distanciamento social que estão sendo adotadas. "Se nós sairmos, se nós aglomerarmos, se nós fizermos movimentos bruscos e relaxarmos nesse grau de contágio, sim, você pode ficar com uma série de problemas em equipamentos de proteção individual. Sim, porque nós não estamos conseguindo adquirir de forma regular o nosso estoque." Ele ressaltou ainda que "temos hoje todos os estados abastecidos", mas que gostaria de ter as compras feitas pelo governo, algumas canceladas, já sendo encaminhadas às secretarias estaduais.