"A opinião pública está vindo para o nosso lado".

04/04/2020

Mais uma vez o presidente ignorou os profissionais de imprensa que cobrem o Palácio da Alvorada e voltou a dar atenção a mais um apoiador que somava a mais uma claque, que pedia o fim do isolamento social. Mais uma vez o presidente contrariou as recomendações da OMS e do próprio Ministério da Saúde e disse ao apoiador que disse ser um pequeno empresário e que representava outros companheiros do ramo de festas, embalagens e confeitaria que estava passando por dificuldades pois haviam investido em produtos para páscoa e não estavam podendo vender. O presidente aproveitou a oportunidade para atacar os governadores e disse "Essa é questão dos governadores, não pode fechar dessa maneira". Sem nenhuma comprovação jurídica o presidente ainda afirmou que as medidas adotadas pelo governador de São Paulo, João Doria no combate à pandemia do coronavírus, configuram crime de "terrorismo". Ao grupo formado por bolsonarista e sob a aclamação de Mito, ele assegurou que "a opinião pública está vindo para o nosso lado".