Cansado de ser enganado

14/06/2020

"Morde e assopra" essa é uma expressão popular utilizada para se referir ao comportamento de uma pessoa hipócrita e falsa, que age de modo incorreto e depois muda a sua atitude, repentinamente." No feriado de quinta-feira (11) o presidente vetou alguns artigos do PL 1.179/2020, que suspende temporariamente leis do Direito Privado enquanto durar a epidemia de Covid-19 no Brasil. Em suas redes sociais o presidente disse. "Ontem vetei artigos do PL 1.179/2020 que davam poderes aos síndicos de restringir a utilização de áreas comuns e proibir a realização de reuniões e festividades inclusive nas áreas de propriedade exclusiva dos condôminos Qualquer decisão de restrição nos condomínios devem ser tomadas seguindo o desejo dos moradores nas assembleias internas (sic)". Perfeito aplausos. Decisões como essas devem sim ser tomada pelos moradores em assembleia. Só que o presidente omitiu na publicação, que também vetou o artigo 9, que impedia ações de despejos enquanto durar a pandemia, vetou o artigo 17 e reduziria as taxas cobradas por empresas dos motoristas de táxi e aplicativos, o todo foram vetados os artigos: 4, 6, 7, 9, 11, 17, 18 e 19, todos do mesmo PL, o presidente sabota mais uma vez. o isolamento social, seu esporte predileto. E dificulta a vida de inquilinos com problema financeiros por conta da Covis-19. O PL foi produzido por uma equipe formada por de juízes, ministros de tribunais e advogados especialistas em Direito Privado, sob a liderança do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal e o presidente mais entendido que todos eles, opta por vários vetos. O PL volta ao congresso para análise dos vetos, para sua rejeição é necessária a maioria absoluta dos votos de deputados e senadores, ou seja, 257 votos de deputados e 41 votos de senadores, caso contrário o veto será mantido.