Até aqui nos ajudou o Senhor

"Heil Bolsonaro"

13/05/2020

"Heil, Bolsonaro!", não é fake. Assim que o presidente apareceu nos portões do Alvorada na sexta-feira (8), apoiadores que o aguardavam o saudaram com o braço e a mão esticados, uma clara simbologia da saudação nazista a Adolf Hitler. Alguns vão dizer que somos nós da imprensa, valorizando um gesto simples, os que fizeram o gesto, negam qualquer referência e justificam que se tratava de uma oração. O gesto, de simples não tem nada, a saudação tem uma significação tão séria, que é proibido na Alemanha, e quem o fizer nas ruas pode ser condenado a até um ano de prisão. Apoiadores do governo, constantemente fazem menção de símbolos nazistas, na semana passada a Secom da presidência usou a frase, símbolos dos campos de concentração, em uma peça publicitária do governo, para o fim do isolamento. "O trabalho liberta" ("Arbeit macht frei", em alemão), exposto no portão de Auschwitz. São mensagens subliminares soltas a todo instante e o que era só movimentação com faixas e palavras de ordem, passou a insultos e agora a agressões físicas, assusta o que pode vir a seguir.