Até aqui nos ajudou o Senhor

Coronavírus pode ter chegado a Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná - Atualização 19:30h

29/01/2020

Ultima atualização 19:00H

Enquanto fechavamos essa edição, nossa redação recebeu a informação que. Depois do caso suspeito da jovem de 22 anos em Belo Horizonte (MG) Outros dois casos suspeitos são investigados pelo Ministério da Saúde. As atuais notificações são de Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR) e foram divulgadas ontem (28); Ao todo, são três pessoas suspeitas da infecção, os pacientes estiveram recentemente em regiões afetadas pelo vírus eles apresentam febre e pelo menos um sinal de sintoma respiratório. Seguindo protocolos internacionais, o governo elevou a classificação de risco do Brasil para o nível 2, chamado "perigo iminente". O maior nível da escala é o 3, que ocorre após a confirmação de que o vírus foi detectado em território nacional. 

Depois do caso da contaminação na cervejaria Baker que infectou mais de 20 pessoas e das fortes chuvas em todo o estado que já vitimou várias cidades e várias pessoas com mais de 50 mortes de acordo com o último boletim. Agora o estado pode ter o primeiro caso do coronavírus. Uma jovem de 22 anos que desembarcou em Belo Horizonte na sexta-feira (24), vinda da cidade chinesa de Wuhan. A cidade foi de onde o vírus começou a se espalhar. A jovem foi internada na mesma sexta-feira em uma UPA (Unidade Pronto-Atendimento) de Belo Horizonte apresentando problemas respiratórios e febre. Por conta da suspeita de infecção ela deverá ser transferida para o hospital Hospital Eduardo de Menezes, onde continuará sendo observada. De acordo com informações da Agência Reuters, a taxa de transmissão do coronavírus e alta 1x3 ou seja, cada pessoa infectada pode transmitir o vírus a outras três pessoas. Os números são assustadores, estima-se que se a China não conseguir conter esse surto, só na cidade de Wuhan, o número de infectados chegue a 190.000 casos até 4 de fevereiro, caso isso ocorra "a infecção será estabelecida em outras cidades chinesas, e as importações para outros países serão mais frequentes". Da mesma forma que os seres humanos se adaptam aos vírus e criam anticorpos, os vírus também se adaptam a nós, disse o diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, Fu Gao.