Até aqui nos ajudou o Senhor

Presidente eleito da Argentina tem Moção de Repudio aprovada em comissão presidida pelo deputado Eduardo Bolsonaro. Uma vergonha

07/11/2019
Foto Divulgação/Arquivo UOL
Foto Divulgação/Arquivo UOL

Apesar das declarações do presidente Bolsonaro ditas e registradas, insultando os argentinos dizendo que escolheram mal, ao eleger Alberto Fernándz e que não iria a posse do novo presidente. A Comissão de Relações Exteriores da Câmara, presidida (por quem) pelo deputado Eduardo Bolsonaro, aprovou um requerimento de moção de repúdio contra Fernández. A moção que foi encaminhada pelo deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP), diz que Fernández "desrespeito às decisões das instituições judiciais do Estado brasileiro, por quebra de decoro internacional que não preza pelas boas relações diplomáticas, mas pelo ativismo político em questões internas do Brasil e pelo desagravo a uma parcela expressiva da população brasileira". Tudo isso por conta de Fernández assim como muitas outras autoridades internacionais pedir Lula Livre, seguindo a lógica do Clã ele estaria "afrontando o Brasil de graça". De acordo com Luiz Phillipe o presidente argentino questionou decisões judiciais brasileiras, mas não cita qual foi a situação. Segundo ele, Fernández "sinaliza não pretende restabelecer canais de diálogo entre os dois países que mantêm relações tão estreitas e importantes". O governo continua a se isolar do resto do mundo e está criando uma forma própria de governar, onde todos que não comungam com seus ideais, fazem parte de uma teoria da conspiração.