Até aqui nos ajudou o Senhor

Vale pode causar mais um acidente ambiental

04/03/2020

A Vale pode protagonizar mais um acidente ambiental. O navio que a companhia contratou para levar produtos até a cidade de Qingdao na China, chocou contra alguma coisa no fundo o mar e rompeu o casco, provocando a entrada de água em compartimentos de carga. O navio foi carregado no terminal marítimo da Ponta da Madeira , em São Luiz do Maranhão com 3.640 toneladas de óleo destilado e 294.8 mil toneladas de minério de ferro. Embora a empresa Polaris Shipping afirmou que a "situação está sob controle". As imagens mostram outra coisa, a embarcação está indo a pique e manchas de óleo já começam a aparecer ao lado do navio. É necessário uma investigação urgente para descobrir as razões desse acidente, Já que a rota e caminho de tantas outras embarcações de grande porte como a encalhada. Existe a suspeita que houve um desvio na rota principal que gerou esse problema. Só para se ter uma ideia do estrago que o naufrágio vai causar, o navio mede 340 metros de comprimento, equivalente a três campos de futebol, tem 55 metros de largura e 21,5 metros somente de calado (profundidade dentro da água). Com capacidade para 300 mil toneladas de material, ele seguia com carga quase que completa 298,44 mil toneladas e isso corresponde a 2.500 vagões de trens cheios de minério de ferro. De acordo como O professor do curso de Pós-Graduação em Gestão Ambiental da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Fernando de Barros, o mais importante no momento e tentar tirar o máximo de de óleo da embarcação, para tentar minimizar os impactos, que podem atingir a flora aquática, e também os peixes, porque a luz solar não entra e isso acaba prejudicando o desenvolvimento dos animais. E também acaba que outros animais, como pássaros, que acabam bebendo esse material e morrerem". A Vale afirmou por meio de nota, que enviou uma embarcação ao local para conter possíveis danos ambientais e solicitou à Petrobras navios Oil Spill Recovery Vessel (OSRV), ou navios de recuperação para vazamentos de óleo para contenção de eventual vazamento. Também está enviando boias oceânicas off shore, que podem servir preventivamente como barreiras de contenção adequadas para mar aberto, se necessário. A Vale informou que os 20 tripulantes foram resgatados e se encontram seguros. Caso o pior venha acontecer, essa será o terceiro acidente ambiental provocado pela empresa em menos de cinco anos, uma tragédia.