Até aqui nos ajudou o Senhor

O ponto máximo da estupidez

20/02/2020

Até mesmos aliados do presidente dentro do governo, não concordam com sua postura de levar para dentro do palácio o problema Adriano Nóbrega. A cada momento, mas aumentam as suspeitas sobre o envolvimento do Clã com o miliciano. O presidente antecipou em entrevistas que "alguém" poderia plantar conversas suas com o miliciano, nos aparelhos que desapareceram. O governador da Bahia rebateu essa insinuação e disse "Todo o material apreendido durante a operação onde ocorreu a morte de Adriano, foi todo enviado ao Rio de Janeiro, usando os meios legais, e quem irá apurar isso é o Ministério Público do Rio". O advogado do Jair Bolsonaro teve a capacidade de dizer que Adriano era um "cidadão inocente" e que sua morte é é "muitíssimo mais grave" do que a de Ágatha Félix. Enquanto isso o Senador Flávio Bolsonaro divulgada imagens da suposta autópsia do corpo do miliciano, com dados que não fazem parte, pelo menos até o momento, de nenhum documento oficial. A indícios que as imagens sejam Fake News. A escalada de estupidez e brutalidade do bolsonarismo, atingiu o ponto máximo.