Até aqui nos ajudou o Senhor

O sonho virou pesadelo

21/02/2020

A promessa de melhores salários e reconhecimento profissional, levaram algumas pessoa a pedir demissão de seus antigos empregos para fazer parte da família Havan. Empresa de um dos maiores apoiadores do presidente Bolsonaro, Luciano Hang (véio da Havan). Quatro meses após a inauguração da unidade da rede em Santa Cruz do Sul (RS), cerca de 30% dos funcionários já foram demitidos. A justificativa e a retração nas vendas com acentuada queda na frequência de clientes. Dos 150 contratados no ano passado, que passaram por um processo de seleção, receberam treinamento, estiveram na inauguração dando boas vinda a clientela, um número entre 40 e 50 já teria sido mandado embora. Algumas dos funcionários demitidos que preferiram não se identificar disseram à reportagem que, a empresa estaria estabelecendo metas impossíveis de serem atingidas, para justificarem as demissões. Segundo a denúncia essas metas de desempenho estão além dos índices de crescimento da empresa. Se a alta direção não consegue aumentar os índices, como exigir vendas. Essa é a questão