Reforma Administrativa

21/02/2020

O ministro Paulo Guedes (Economia) e o presidente Bolsonaro, decidiram deixar a poeira baixar e adiaram o envio do texto da reforma administrativa para a câmara dos deputado, a ideia seria entregá-lo ontem (20). O texto já está nas mãos do presidente desde o ano passado, mais as crises constantes e as falas absurdas que não cessam, fizeram que o governo adiasse a entrega do documento só para março. O ministro Guedes acredita (?) que a reforma administrativa um dos pilares da política econômica, (antes era a reforma da previdência, que foi aprovada e nada, absolutamente nada mudou). A reforma administrativa acarretará mudanças nas carreiras dos servidores públicos e na forma de contratação dos novos servidores. Mesmo com a afirmação do presidente que a reforma não vai atingir os servidores na ativa, nenhum deles acredita nisso. O FATO é, que ela retira direitos da categoria. Para pressionar a aprovação da reforma, o governo suspendeu a realização de concursos para contratação de novos servidores, enquanto isso no Bolsa Família e a Previdência as filas só aumentam e está tudo parado. É desse jeito.