Até aqui nos ajudou o Senhor

Caso Marielle - Sob pressão, porteiro muda depoimento

22/11/2019
Foto Divulgação/Arquivo Alerj
Foto Divulgação/Arquivo Alerj

Um novo capítulo no depoimento do porteiro do Condomínio Vivendas da Barra, na Barra da Tijuca onde o presidente tem casa, aconteceu na tarde do dia (19). Os agentes não conseguiram apontar se o porteiro se confundiu ou se foi pressionado a citar "Seu Jair" em seus depoimentos anteriores à Polícia Civil do Rio de Janeiro e, se houve pressão, de quem partiu. A única coisa que ficou definido nesse depoimento é que o porteiro não confirmou a versão inicial dada por ele. Em dois depoimentos anteriores ele não mudou nem um til das informações , entretanto agora, depois de ameaça de prisão com base da Lei de Segurança Nacional, começou a bater a amnésia, tão comum nesses casos. Vale ainda frisar que mesmo depois do pedido de segurança a testemunha feito por alguns parlamentares, o porteiro teve sua vida e de sua família, absurdamente exposta e chegou a ser capa da revista Veja. Que serviu para amedrontar ainda mais o profissional. O ministro Moro, que conseguiu a abertura de investigação pela PGR, de inquérito por parte de PF e agora pede a federalização do inquérito. São muitas as interferências que só prejudicam os andamentos das investigações. Porque será?