Na contra-mão dos epidemiologistas...

05/06/2020

Na contramão da recomendação de cautela de Michael Ryan ex-cirurgião e epidemiologista especializado em doenças infecciosas e saúde pública. O empresário dono de escolas de idiomas e um dos novos chefes no Ministério da Saúde Carlos Wizard diz, vamos apostar 100% e seguir a defender a cloroquina. Wizard disse em entrevista que o medicamento deverá ser distribuído como medicamento profilático. "Hoje, a nossa recomendação como Ministério da Saúde, e especificamente da nossa secretaria técnica da Ciência, é: a pessoa começou a ter os primeiros sintomas, vai para posto de atendimento, UPA, pronto socorro, hospital, plano médico. Comprovado o Covid, entra imediatamente em procedimento, onde ele passa a ter o tratamento precoce. E todos os seus familiares, profilático. Ou seja, o sujeito é casado, tem mulher, filhos, aquele grupo familiar já passa a ter tratamento antecipado." Questionado sobre a competência para tocar assuntos de saúde Wizard responde. "Uma competência é entrar numa sala de cirurgia, numa UTI, fazer um procedimento cirúrgico. Mas, agora, administrar uma organização mundial, um ministério nacional, uma secretaria, não necessariamente precisa ser profissional da área médica. Desde que você tenha profissionais competentes e qualificados para atender as demandas." Nisso Wizard está coberto de razão, até porque segundo dados estatísticos, um dos melhores ministros da saúde que o país já teve, não era da área da saúde, foi José Serra. A diferença é que além de ter se cercado de uma equipe altamente técnica, Serra nunca contrariou as suas recomendações.