Ao invés de limpar o galho, corta a arvore 

06/03/2020

Enquanto o ministério do meio ambiente vai sendo desmontado, o Brasil exporta no primeiro ano de governo milhares de carregamento de madeira. Cresce as suspeitas de que toda essa madeira seja de terras desmatadas ilegalmente, a madeira partiria de um porto na Amazônia sem autorização do Ibama. Ao ser alertado pelas autoridades alfandegárias dos Estados Unidos e da Europa, o presidente do Ibama Eduardo Bim ao invés de combater o comércio ilegal, resolve acabar com as autorizações de exportação anteriormente obrigatórias. Mesmo com a apresentação de 'cinco' análises técnicas, contra o fim das autorizações. Fontes do Ibama, disseram que as mudanças enfraquecem ainda mais a capacidade do Brasil de controlar a exportação de madeira desmatada ilegalmente. O desmantelamento de mais um órgão do governo, ligado diretamente a preservação do meio ambiente.