O meu QI é maior que o seu...

21/01/2020

Na fila das próximas quedas, deveria estar o secretário Fabio Wajngarten (Secom), que foi flagrado em um esquema de conflito de interesses. Ele é suspeito de pagar veículos de comunicação, como Band, Record e SBT , e receber de volta parte deste pagamento como prestação de serviços de sua empresa. As investigações agora aponta para a agência de publicidade 'Artplan'. Sob o comando de Wajngarten na Secom, a agência recebeu da secretaria R$ 70 milhões entre 12 de abril e 31 de dezembro de 2019, 36% mais do que o pago no mesmo período do ano anterior (R$ 51,5 milhões). Duas situações um tanto estranha, ou existe realmente um esquema de conflito de interesse, ou o governo que prometeu austeridade gasta 36% a mais em campanhas publicitárias (para nada?). Apesar de todas as evidências, nem mesmo afastá-lo até o final das investigações, talvez, só talvez, por ele ter sido o responsável em aproximar o presidente da comunidade judaica paulista, durante a campanha presidencial de 2018. Isso é meritocracia, ou o famoso QI?