Deputado de SC, confessa assedio na juventude e se posiciona contra campanha "Não é Não" promovida durante o carnaval. Quem votou  em um cara desse?

21/01/2020

Infelizmente a classe política segue a passos largos para o abismo. Isso é um fato. Um deputado de Santa Catarina, teve o desplante de se posicionar contra a campanha do "Não é Não" promovida por feministas durante o Carnaval para combater o assédio. Segundo esse parlamentar "Parece até inveja de mulheres frustradas por não serem assediadas nem em frente a uma construção civil. Toda mulher sabe lidar com assédio", escreveu no facebook e acrescenta, "Não sejamos hipócritas! Quem, seja homem ou mulher, não gosta de ser 'assediado(a)'? Massageia o ego, mesmo que não se tenha interesse na pessoa que tomou a atitude", ele ainda confessa " já assediei muitas mulheres quando era jovem. Ao ser interpelado por uma internauta o deputado Jessé Lopes, esse é o nome da peça disse "Eu já assediei muitas mulheres quando solteiro. Fui insistente até conseguir. Muitas disseram não na primeira oportunidade, mas com uma insistência respeitosa e divertida, acabava que conseguindo o que eu queria". Mostrando um total desrespeito com as mulheres Jessé conclui seu pensamento com essa pérola do machismo "Após as mulheres já terem conquistado todos os direitos necessários, inclusive tendo até, muitas vezes, mais direitos que os homens, hoje as pautas feministas visam em seus atos mais extremistas tirar direitos. Como, por exemplo, essa em questão, o direito da mulher poder ser 'assediada' (ser paquerada, procurada, elogiada...). Não sei o que diz o regimento interno da assembleia legislativa de Santa Catarina, mas se isso não uma quebra de decoro parlamentar... O que será?