Até aqui nos ajudou o Senhor

Quem agride o meio ambiente são os mais ricos

01/02/2020

Onde está o ministro Ricardo Salles? Em dezembro o ministro participou da Cúpula do Clima, na Espanha. Onde foi com o objetivo de trazer financiamentos para a conservação da Amazônia "que não vieram". Lá ele disse uma pérola, que indica que ele também tem os requisitos para a função " Se não resolvermos a questão da pobreza, não haverá preocupação com a questão do meio ambiente. Esse é o maior inimigo do meio ambiente". Acreditar que as questões da destruição do meio ambiente está relacionado à pobreza é de uma infantilidade surreal. Quem tem o poder de grande desmatamento são os mais ricos e poderosos. Os indígenas do povo Guarani, da terra indígena do Jaraguá, em São Paulo, denunciaram a Construtora TENDA, por especulação imobiliária ao lado das aldeias Ytu, Pyau e Yvy Porã sem consulta prévia aos indígenas. Segundo os indígenas 4 mil árvores nativas já foram cortadas. A construtora apresentou um laudo da prefeitura prefeitura para que pudessem cortar as árvores isoladas (não nativas). Mas foram cortadas espécies nativas e até animais foram encontrados mortos. Os Guarani devem permanecer acampados no local da empresa TENDA até que seja solucionado o conflito. De acordo com a legislação atual, qualquer empreendimento imobiliário que fica a menos de 8 quilômetros de uma aldeia indígena precisa ter um estudo de impacto sócio ambiental e sócio cultural com um componente indígena, para que a comunidade diga quais serão os impactos no terreno e seja respeitada a Convenção 169 da OIT. Eles também agendaram reuniões com órgãos responsáveis. De acordo com o presidente "cada vez mais, o índio é um ser humano igual a nós".