Até aqui nos ajudou o Senhor

Quanto mais ele tenta explicar menos a gente consegue entender

12/02/2020

Sem dados para corroborar suas informações o secretário de Comunicação do governo dá um show de desinformação. De acordo com as normas de funcionamento da Secom, que deveriam ter como parâmetros nos repasses de verbas de publicidade a audiência dos veículos de comunicação. Fábio Wajngarten, tentou então explicar, porque empresas com menos audiência tem recebido mais verbas públicas do que a Líder "Rede Globo". De acordo com as explicações do secretário, a empresa tem recebido menos por conta de merchandising do governo. Ele afirma que a líder não permite na sua política comercial a utilização de seus apresentadores e membros de seu cast em campanhas de utilidade pública. Diferente das concorrentes SBT e Record, por exemplo. Há algumas semanas, foi divulgada a verba distribuída pelo governo federal a apresentadores dessas emissoras para fazerem manifestações a favor da reforma da Previdência. Ao pesquisar essa informação vemos que, mesmo quando se desconsiderado o valor pago em merchandising, canais de menor audiência ficaram com mais dinheiro do que a Líder, indo frontalmente contra a regra de funcionamento na Secom. Lembrando que o secretário Wajngarten está sendo alvo de investigação da Polícia Federal por corrupção e peculato, uma vez que clientes de sua empresa pessoal também recebem verba da Secom, Informação que ele não achou importante prestar, mesmo quando foi inquirido na sabatina no Congresso, configurando um claro conflito de interesses.