Apoiadores do não uso de mascara agridem pessoas que pedem seu uso

16/07/2020

Motoristas de ônibus, táxi e aplicativos, fiscais de lojas, comerciantes entre outros profissionais estão sendo agredidos e em algumas vezes baleados, ao exigirem o uso das máscaras. Em Belo Horizonte dois casos de violência contra motorista foi registrado. Um motorista de Ibirité, na Região Metropolitana de BH, ficou com o rosto machucado depois de levar socos de um passageiro que se recusou a colocar a máscara. E uma pedra foi jogada no vidro de um ônibus na capital mineira por uma pessoa que se negou a usar a proteção no rosto. Os dois casos aconteceram em maio, quando o uso da máscara já era obrigatório. Mas as ameaças embarcam nas linhas diariamente. Fatos que vem se agravando principalmente depois das declarações do presidente de que máscaras e coisa de viado. O espaço confinado e limitado dos coletivos são propício à disseminação do vírus, infelizmente muitas pessoas não dão conta disso, os rodoviários reclamam que está ficando difícil trabalhar, e estão sofrendo frequente Ameaça do tipo: 'Chegando lá no final você vai ver', 'Amanhã você tá aqui de novo', 'Olha, olha, motorista, sabe com quem você tá mexendo?' Sem contar alguns palavrões também que são proferidos por quem não quer usar o equipamento", detalhou o presidente do sindicato, Paulo César da Silva