Universidade de Rosário diz que tese do ministro da Educação foi reprovada

28/06/2020

Depois do polêmico Doutorado do novo ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli, quando o reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, Franco Bartolacci, afirmou ele não obteve o título de doutor na instituição, como consta em seu currículo. Decotelli resolveu editar seu Currículo Lattes. O ministro retirou o título de sua tese Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja" e o nome do orientador, Antonio de Araujo Freitas Junior. Agora que acessa o currículo ira ler que os créditos foram concluídos em 2009. Sobre o orientador ele informa agora "Sem defesa de tese", a Universidade entretanto também refuta essa informação, a respeito da sua tese diz "Ela foi avaliada negativamente pelo jurado constituído para tal efeito [avaliar o trabalho]", completou. Outros ministros e ex-ministros do governo também colocaram em seus currículo lattes a informação de possuírem doutorado ou mestrados sem nunca terem os concluídos. Será que é exigência para o cargo?