No ano em que completaria 60 anos Salão do Automóvel de SP poderá não acontecer

07/03/2020

A mais tradicional e maior festa do automobilismo da América Latina, o Salão de Automóvel de São Paulo, que aconteceria em novembro, foi adiado para 2021, ainda sem data definida para acontecer. A organização do evento já enfrentava dificuldades desde janeiro quando a BMW e Mini afirmaram que não participariam do evento, efeito cascata, outras 12 marcas anunciaram atitude semelhante. São muitas as especulações que rodeiam este cancelamento mais o que é certo segundo os fabricantes é o alto custo para participarem do evento, que pode chegar a R$ 20 milhões de acordo com o porte da fabricante é o principal fator. Nesse ano o Salão do Automóvel completaria 60 anos. O presidente da Anfavea, Luiz Carlos de Moraes disse, "O Salão do Automóvel de SP tem continuado a atrair público nas últimas edições, o número de visitantes ficou na faixa de 700 mil, o que coloca o salão entre os maiores do mundo nesse quesito. Queremos manter esse público, o fã do carro, que gosta do carro, que quer tirar foto... Não podemos perder isso", afirmou o presidente da Anfavea. Moraes afirmou que a Reed Organizadora do evento, estaria considerando realizar um novo evento voltado para automóveis nas datas reservadas para o salão neste ano, mas que não seria tão grande. Neste ano, o surto do novo coronavírus também derrubou o Salão de Genebra, na Suíça, que aconteceria neste mês e foi cancelado às vésperas, pelo risco existente em aglomerações. O mesmo aconteceu com o Salão de Pequim. O fato não é novo e não é de agora, as montadoras já vem se retirando desses eventos por todo o mundo. Agora em 2020 chegou a nossa vez.