Até aqui nos ajudou o Senhor

Enquanto isso... a amazônia queima!

21/11/2019

O presidente Bolsonaro novamente tenta reduzir o fato das queimadas e desmatamentos na Amazônia. Na terça (19) ele disse que não daria publicidade a seus atos nesta questão, recusando-se a falar dos números do próprio governo que apontam quase 30% no desmatamento na Amazônia. Esquivando das perguntas o presidente disse "Não, não pergunta (para mim) não. Pergunta para o Ricardo Salles, que está ali". Quando perguntado se já haviam discutido alguma medida efetiva para o problema ele se limitou a dizer que sim, mas que havia sido uma conversa "reservada" e não iria revelar seu teor. "Eu não posso conversar reservadamente com o ministro e abrir para vocês aqui", disse. "Seria antiético. Nós não queremos publicidade de nada que fazemos, queremos solução" patético.

Ontem porem (20) o presidente disse que não é possível acabar com o desmatamento e com as queimadas no Brasil. É uma questão "cultural". E como sempre faz, ao invés de apresentar solução, ataca a oposição. "Eu vi a Marina Silva criticando. No período dela tivemos a maior quantidade de ilícitos na região amazônica". contrariando os dados do Sistema Prodes (o novo sistema do governo) de agosto de 2018 a julho de 2019, houve um crescimento de 9.762 km2 no desmatamento no período, o maior desde 2008 e o maior percentual de crescimento entre dois períodos na última década. Não é fácil precisa de muito engajamento, mais não fazer NADA... isso não é atitude de governo.