Até aqui nos ajudou o Senhor

Parlamentares do PSL serão substituido da CPMI da Fake News

24/11/2019

Por determinação da liderança do PSL, ex partido do presidente, todos os deputados federais que integram a CPMI das Fakes News, deverão ser substituídos. Serão eles os titulares Filipe Barros e Caroline de Toni, e os suplentes Eduardo Bolsonaro e Carlos Jordy. Todos pertencem à ala bolsonarista do partido. Essa medida dará mais força a comissão e consequentemente, vai abrir caminho para a convocação de Carlos Bolsonaro e de assessores de Jair Bolsonaro. A CPMI investiga a existência de uma milícia virtual, que disseminou notícias falsas 'Fakes News', contra adversários do então candidato Jair Bolsonaro. Alem do financiamento por parte de empresas para disparos simultâneos no aplicativo WhatsApp. De acordo com as investigações, esses contratos poderiam chegar a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, estava a Havan. Luciano Hang, dono da empresa também é suspeito de coagir seus funcionários a votar no então candidato Bolsonaro. Em depoimento à CPMI na condição de convidado o deputado Alexandre Frota, apresentou várias imagens de postagens robotizadas, e vários dossiês dessas atividades. Todos os documentos já estão incluídos nos documentos da CPMI e serão alvos de análises detalhadas por parte de seus membros.