Até aqui nos ajudou o Senhor

Belo Horizonte agora faz parte da "Rede de Cidades Criativas"

01/11/2019

De acordo com a UNESCO, Belo Horizonte foi reconhecida Internacionalmente por sua gastronomia e passa a integrar a "Rede de Cidades Criativas" a capital mineira passa a fazer parte de uma lista de 66 cidades na área da gastronomia. BH concorria com Aracaju (SE), na área de música; Cataguases (MG), em cinema; e Fortaleza (CE), em design. Apenas 21 cidades no mundo haviam sido reconhecidas por sua culinária pela Unesco, como Parma, na Itália, e San Antonio, nos Estados Unidos. No Brasil, agora são quatro: Belém, Florianópolis, Paraty e Belo Horizonte. De acordo com a diretora geral da Unesco, Audrey Azoulay, cada cidade premiada fazem da cultura um pilar, e não um acessório. Com o anúncio, as 66 cidades declaradas como criativas assumem o compromisso de defender ações de desenvolvimento sustentável que beneficiam diretamente as comunidades no nível urbano. A conquista do título certamente aconteceu por conta dos mais de 70 festivais festivais gastronômicos que são realizados na cidade anualmente, especialmente na "cultura de boteco" e na importância da cadeia produtiva que gera mais de 54 mil postos de trabalho, movimentando algo em torno de R$ 4,5 bilhões por ano. Atualmente, os municípios integrantes da rede estão distribuídos em sete diferentes setores criativos: gastronomia, cinema, música, design, artesanato e artes folclóricas, arte mídia e literatura. Antes, eram oito cidades brasileiras integrantes da Rede, agora são 10:

1. Belém (PA) - gastronomia

2. Belo Horizonte (MG) - gastronomia

3. Brasília (DF) - design

4. Curitiba (PR) - design

5. Florianópolis (SC) - gastronomia

6. Fortaleza (CE) - design

7. João Pessoa (PB) - artesanato e artes folclóricas

8. Paraty (RJ) - artesanato e artes folclóricas

9. Salvador (BA) - música

10. Santos (SP) - cinema