Até aqui nos ajudou o Senhor

Ódio Racial, precisamos por fim e esse mal 

07/12/2019

Mas um caso de racismo em Minas Gerais. Uma mulher que não teve seu nome revelado está detida na Deplan 2, da Polícia Civil em Belo Horizonte. De acordo com o taxista Luiz Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, ao parar para oferecer uma corrida a uma mulher quando passava pela Avenida Álvares Cabral, Santo Agostinho na região Centro-Sul da capital, passou pela situação de racismo. A mulher disse "que não andaria com um negro". De acordo com Fernandes, a mulher, muito exaltada, afirmou ser racista e chegou a cuspir nele. "Eu estava no ponto de táxi e a vi atravessando com o pai dela. Ela estava agredindo-o com palavras, passou olhando dentro dos carros, e eu perguntei, por educação, lógico, se ela estava precisando de táxi. Aí ela respondeu: 'Precisando eu estou, mas eu não ando com negro, eu sou racista, sou racista mesmo', e ela ainda deu uma cusparada nos meus pés", contou o taxista. As demonstrações de violência, racismo e agressões, tem se intensificado em todo o país. Infelizmente mesmo sendo crime inafiançável, não demora, essa mulher vai estar nas ruas, destilando seu ódio racial.