MEC pretende criar avaliação sem nenhum sentido a UFJF ja tem um aplicativo com a função

06/02/2020

O Ministério da Educação (MEC), comandado por Abraham Weintraub, pretende mais uma vez caracterizar mais uma vez sua má gerência. Desta vez o ministro pretende lançar uma avaliação para medir quantas palavras por minuto as crianças do 2º ano do ensino fundamental conseguem ler, a "Avaliação Nacional de Fluência". De acordo com a equipe que desenvolve a avaliação, "fluência em leitura é um dos mais fortes indicadores de sucesso na alfabetização". A prova deve medir se a criança lê com "bom ritmo, precisão e velocidade. Ao que parece o projeto não tem a assistência de nenhum especialista em alfabetização. Isso porque, uma especialista em alfabetização e professora da Universidade de São Paulo (USP), Silvia Colello, afirma que a situação de colocar a criança diante de um gravador para ler em voz alta prejudica o resultado, pela pressão causada. Ela completa "Às vezes um leitor que hesita, que gagueja, que demora, que retoma a leitura, faz isso em função de procedimentos internos que podem ser muito mais inteligentes e eficientes para a construção do significado do que a criança que decodifica super bem".  O ministro deve estar desinformado, Cerca de 800 escolas do Estado do Espírito Santo já estão utilizando um aplicativo para avaliação de fluência de leitura, desenvolvido pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed), de uma das UFs da balburdia, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Mas que velocidade na leitura, deveria ser analisado a compreensão do que se lê, já que está comprovado que mais da metade dos nossos jovens não conseguem interpretar textos simples. Fica aqui a dica