Até aqui nos ajudou o Senhor

" Operação Calvário - Juízo Final" é deflagrada na Paraíba e chega a vários outros estados

18/12/2019

A Polícia Federal na Paraíba, realizou durante o dia de ontem (17) o uma operação para desarticular uma organização criminosa que desviou R$ 134,2 milhões de recursos dos serviços públicos da Paraíba. A operação que recebeu o nome " Operação Calvário - Juízo Final" , teve como alvos o ex-governador Ricardo Coutinho, que teve prisão preventiva decretada e também cumprem um mandado de busca e apreensão contra o atual governador, João Azevêdo. A rede criminosa tem tentáculos longos, 54 mandados de busca e apreensão e 17 ordens de prisão preventiva foram expedidos, nos Estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Goiânia e Paraná. Cerca de 350 Policiais Federais participam das ações, além de procuradores e auditores da Controladoria-Geral da União. O ex-governador Ricardo Coutinho, encontra-se fora do país e por isso a PF pediu a inclusão de seu nome na difusão vermelha da Interpol. Os investigadores já têm informações precisas que do valor desviado mais de R$ 120 milhões teriam sido destinados a políticos e às campanhas eleitorais de 2010, 2014 e 2018, através de licitações e concursos públicos fraudulentos , além de ter superfaturado equipamentos, serviços e medicamentos. Eles também investigam o uso da máquina pública de saúde para uso eleitoral com direcionamento de atendimentos de consultas, exames e cirurgias e de pré-seleção de pessoal do Hospital Metropolitano no ano de 2018, quando foi deflagrada a operação. Segundo a PF, os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, fraude em licitação e corrupção passiva e ativa.