Minas Gerais já elabora um projeto lockdown

24/06/2020

Minas Gerais cada vez mais próximo da decretação de 'lockdown', Carlos Eduardo Amaral, secretário de estado de Saúde, declarou em coletiva de imprensa na manhã de segunda-feira (22), que estudos mostram que existe uma possibilidade concreta de esgotamentos dos leitos de UTI no estado, já nesta quinta-feira (25). Essa projeção, mais o aumento do número de casos dos últimos dias, levaram o governador Romeu Zema a recorrer aos prefeitos para reforçar as medidas de isolamento social em suas cidades. Com essa curva ascendente Amaral fez um alerta à atenção primária de todos os municípios da necessidade de separar o fluxo de atendimento dos paciente da Covid-19 e outras patologias, para tentar evitar o contágio no ambiente hospitalar. De acordo com Amaral a disposição do governo e reforçar a estrutura dos hospitais tanto físico como com aparelhamento, pois isso irá ficar como um legado a sociedade. O mesmo não acontece com os hospitais de campanha, que serão desmontados tão logo chegue o fim a pandemia, "não é um hospital feito para deixar um legado". O secretário adjunto Marcelo Cabral disse que o projeto lockdown já foi elaborado faltando uns pequenos ajustes técnicos. Conforme explicou Cabral, o protocolo de lockdown será destinado para as regiões com situações mais críticas da pandemia, entretanto, não foram especificadas quais podem aderir à medida. Amaral disse que mesmo não sendo desejado, o lockdown pode vir a ser uma alternativa. . "De uma forma geral, entendemos que, nesse momento no estado, se falar em flexibilização é completamente impróprio. Não é momento para se flexibilizar com o aumento dos casos que estamos tendo", afirma. "A tendência global dos casos, na grande maioria dos municípios, é, efetivamente, um retrocesso para a onda verde, que seria importante nesse momento".