ARGENTINA - Da projeção de crescimento a previsão de retração

10/06/2024

O ex-presidente da Argentina Alberto Fernández destacou nesta segunda-feira (10), em postagem no X, antigo Twitter, o buraco para o qual o país caminha sob o governo do ultradireitista Javier Milei. Em dezembro de 2023, o Fundo Monetário Internacional (FMI) previa um crescimento de 2,8% do PIB argentino. Já entre janeiro e abril deste ano, já sob Milei, a projeção passou a ser de uma retração de 2,8%. "O FMI ajustou drasticamente as suas projeções para a Argentina em 2024. Esta é a verdadeira mudança que o governo libertário está a fazer", publicou Fernández. No último dia 6, a diretora de comunicações do FMI, Julie Kozack, afirmou que a Argentina tem pela frente um "caminho desafiador", segundo a revista Exame. Ela ainda destacou que o FMI acompanha de perto "a delicada situação social da Argentina" e destacou a "necessidade de aumentar a assistência social para apoiar os pobres".