10/07/2024

A deputada federal Antônia Luciléia da Cruz Ramos, mais conhecida como Antônia Lúcia, foi condenada pela Justiça por atos de improbidade administrativa. A parlamentar que é membra da bancada evangelica, achou que não tem nada de mais, gastar recursos da casa, para pagar um empregado particular que trabalhava na emissora religiosa de sua família. Além de envergonhar os evangélicos, a parlamentar demonstra a qualidade de nosso legislativo. A sentença também inclui Milena Ramos Godoy, filha de Antônia Lúcia. Milena, que é dentista e concorreu ao cargo de deputada distrital pelo Distrito Federal em 2022, foi igualmente responsabilizada. Ambas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) após uma ação trabalhista movida por Madson de Paula Barbosa, o próprio empregado envolvido no caso. Barsoba prestava serviços para a Rádio e Televisão Boas Novas Ltda, empresa de propriedade de Milena Ramos, localizada em Feijó, no Acre, mas recebia como secretário parlamentar, um cargo fictício. Com medo da hora da dispensa, o servidor resolveu pleitear na Justiça o reconhecimento de vínculo empregatício com a emissora, alegando que, apesar de suas atividades serem direcionadas à empresa da família, ele salario como como funcionário da Câmara, não Celetista, portanto sem os direitos garantidos pela CLT