É mais fácil erradicar a fome que baixar preço da gasolina e do GLP

02/02/2022

Ao que parece, o ministro da Economia Paulo Guedes, ainda tem voz dentro do governo. Tudo indica que ele conseguiu demover o presidente de investir em uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) para reduzir o preço dos combustíveis e da conta de luz. Guedes teria dito que é mais fácil erradicar a pobreza no país do que reduzir o preço da gasolina por meio de subsídios. Segundo auxiliares do ministro, a PEC traria ainda mais desgaste devido aos riscos inflacionários e de incerteza que causaria no mercado. De acordo com o ministro, a primeira versão da PEC previa a criação de um fundo para subsídio dos combustíveis e se falava em R$ 120 bilhões. Sem ter de onde levantar esse recurso a ideia agora agora é delegar ao Legislativo a responsabilidade por amenizar o preço dos combustíveis, cuja alternativa seria o PL 1.472/2021, que se regulamentada, poderia trazer uma diminuição potencial de R$ 3 no preço final do diesel e da gasolina e até R$ 20 no botijão de gás de 13kg. De concreto, o que era uma proposta no início do ano, não passou de uma mera promessa que não pode ser cumprida.