Até aqui nos ajudou o Senhor

Em mais uma ocorrência de drogas PRF apreende mais de 120 tabletes de maconha no Triangulo Mineiro

03/07/2019
Foto Divulgação/PRF
Foto Divulgação/PRF

Traficantes continuam fazendo o estado de Minas Gerais sua rota preferida para transporte de drogas. Segundo levantamentos da PRF a principal razão para o tráfico tentar fazer do Triângulo Mineiro rota do tráfico e o grande número de carga pesada que circula pelo estado. Em volumes menores os traficantes usavam uma rota alternativa, através de ônibus intermunicipais, especialmente entre São Paulo e o Nordeste do país. Segundo números fornecidos pela corporação, só este ano 16,5 toneladas de maconha foram apreendidas nas estradas mineiras. De acordo com a corporação, o aumento das apreensões aconteceu após uma série de ações que tem deixado o trabalho de fiscalização em busca de drogas mais efetivo. A intensificação do uso de cães farejadores, o investimento em especialização e qualificação dos policiais e a criação do chamado Grupo de Policiamento Tático (GPT). Além disso, o uso mais intenso da inteligência ajuda bastante, na avaliação do inspetor Aristides Júnior, chefe do Núcleo de Comunicação Social da PRF em Minas. "Por sermos uma polícia federal, temos a facilidade de trocar informações com todas as nossas unidades do país. Aí entra nossa área de inteligência, que faz esse trabalho de intercâmbio não só entre a agentes da própria PRF nos estados, mas também com outras forças policiais", afirma. Na tarde de segunda-feira (1) foram apreendidas 123 tabletes de maconha em Uberlândia no Triângulo Mineiro. A droga estava acondicionada no interior de um carro modelo Citroen Picasso, que foi parado por conta de um defeito no sistema de iluminação do veículo, a motorista de 57 anos apresentou sinais de nervosismo. Ao ser questionada, a mulher disse que iria de Campo Grande para Campo Alegre de Goiás (GO). De acordo com a corporação, a droga estava em toda a extensão do assoalho do painel, nas laterais dianteira e traseira e nos encostos dos bancos. Ainda segundo a polícia, a suspeita admitiu que transportava maconha e disse que receberia R$ 6 mil pelo frete ilegal. A detida foi encaminhada para a delegacia de plantão de Uberlândia.