Até aqui nos ajudou o Senhor

Evento "MoroMente" acontece na UFF ninguém esta acima de lei

25/09/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet ABJD
Foto Divulgação/Arquivo Internet ABJD

Os desvios cometidos pela Lava Jato e que teriam sido praticados pelo ex-juiz Sérgio Moro, virou alvo de uma campanha da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) a campanha #MoroMente. A campanha cobra relativizar e normalizar as possíveis violações de direito cometidas pela operação Lava Jato. A ABJD também cobrou a instauração de uma CPI para investigar os abusos e excessos cometidos pelos integrantes da operação Lava Jato. O evento, foi realizado na Universidade Federal Fluminense (UFF), quase foi cancelado devido a tentativa de censura imposta pelo reitor, Antônio Cláudio Lucas da Nóbrega, que tentou impedir a realização do ato, a pedido do ministro da Educação. O juiz José Carlos da Silva Garcia, da 3ª Vara Federal de Niterói, porém, ainda na segunda-feira, suspendeu a decisão do reitor. O evento pede providências sobre o suposto conluio entre o Ministério Público e o Judiciário, violando o princípio basilar da imparcialidade e as garantias do devido processo legal. A ABJS pediu, ainda, "que seja devolvida ao povo brasileiro a confiança no sistema de Justiça, contaminado pela corrupção funcional e pela mentira. Ninguém está acima da lei e a verdade histórica permanecerá".