Até aqui nos ajudou o Senhor

Tornando mentiras em verdades

25/09/2019

Uma mentira contada muitas vezes, acaba se tornando uma verdade para quem conta". Isso ficou comprovado a medida que os membros do governo passam a acreditar nas mentiras que contam. O presidente em exercício general Hamilton Mourão me parecia ser um dos poucos com uma visão realista nesta administração federal. Parecia, depois da sua declaração onde afirmou que "o Brasil é um exemplo em proteção ambiental", desapontou grande parte dos brasileiros. Em palestra na sede do Clube Militar do Rio de Janeiro, para um público composto majoritariamente por militares da reserva. Mourão trouxe dados que em nada diz respeito ao atual governo, são dados reais, que só reforçam a luta em defesa do meio ambiente de governos passados, ele diz, "Nossa matriz energética é mais de 80% de energia limpa e renovável. A base é energia hidrelétrica, eólica e solar. Usamos muito pouco petróleo e carvão. O resto do mundo só tem 25% de energia renovável. Não podem nos acusar de sermos os poluidores e os responsáveis pela redução de vida na Terra". Sobre o discurso do presidente na abertura da Assembleia Geral da ONU o presidente Mourão disse "Foi incisivo, firme, direto e soberano. Ele disse bem: a Amazônia não é patrimônio da humanidade, é patrimônio nosso". E novamente apresenta dados que não reflete o que pensa o novo governo, segundo Mourão, a legislação brasileira é a mais evoluída do mundo. "Hoje, 50% da Amazônia é área preservada e protegida. É terra indígena e área de proteção ambiental. E aliás, se somarmos todo o território no Brasil de terra indígena e de área de proteção ambiental, temos 2,6 bilhões de quilômetros quadrados. É quase um terço do Brasil. Nenhum país tem isso. E,no restante da Amazônia, quem tem terra só pode explorar 20% dela", afirmou. Fato que o presidente deixa claro em seu discurso que isso não o satisfaz, e sua pretensão e ocupar a maior parte deste território