Até aqui nos ajudou o Senhor

Projeto aprovado na Câmara de Juiz de Fora MG quer manter um exemplar da Bíblia em bibliotecas da cidade 

28/09/2019
Foto Divulgação/Arquivo CMJF
Foto Divulgação/Arquivo CMJF

A Câmara de Vereadores de Juiz de Fora MG, aprovou nesta sexta-feira (27) um projeto de lei que dispõe sobre a manutenção de pelo menos um exemplar da Bíblia Sagrada nas bibliotecas de escolas municipais e particulares de Juiz de Fora.O projeto foi aprovado em nos três turnos regimentais e segue para análise do prefeito Antônio Almas para sanção ou veto. De autoria do vereador Júlio Obama Junior o projeto 77/2018 não fere com a laicidade do estado. Até porque a própria Bíblia e laica, pois está presente nas realizações da maioria de reuniões políticas, sociais e todos os cultos e credos religiosos. Na justificativa do projeto, o parlamentar explica que a medida não contraria a liberdade religiosa e que oferece ainda aos estudantes uma fonte de pesquisa.

"A intenção do Projeto de lei não é privilegiar uma única confissão religiosa, mas sim, oportunizar ao estudante mais uma fonte de estudo que às vezes não é oferecido ou disponibilizado em casa. A Bíblia não se restringe a um livro religioso, já que se apresenta como uma preciosa fonte de pesquisa para acadêmicos de Faculdades de Filosofia, História e Sociologia, dentre outras. É uma leitura universal, sendo apontado como o livro mais lido do mundo. Entendo como de grande importância que as nossas bibliotecas possuam livros desse quilate, inclusive publicações que abordem assuntos de outras religiões", justificou.