Até aqui nos ajudou o Senhor

Ou o ex PGR Janot, descobriu a formula de estar em dois lugares ao mesmo tempo, ou precisa de tratamento urgente...

05/10/2019

"Nada Menos que Tudo", este é o título do livro do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que deverá ser lançado em breve. Ao que parece o Ex PGR como parte do projeto de divulgação de lançamento, divulgou recentemente que teria ido armado ao tribunal com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes. Esta alegação levantou uma série de questionamentos e nosso colega Felipe Recondo do site JOTA, especializado na cobertura da Suprema Corte, descobriu que a não ser que o ex PGR possa estar em dois lugares ao mesmo tempo, tudo não passa de jogada de marketing. Segundo o JOTA, o ex-PGR, não poderia estar na corte do STF, os registro do Tribunal e as imagens de segurança mostram que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot não foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) e nem estava em Brasília no dia porque teria viajado para Belo Horizonte na manhã do dia 11 de maio e retornou de Minas Gerais apenas na segunda-feira, dia 15 de maio. Confirmando tal informação, as atas das sessões do Supremo mostram que Bonifácio de Andrada representava a Procuradoria-Geral da República no plenário do Supremo na ocasião e que ministério da Defesa teria disponibilizado uma aeronave da força aérea para atender um compromisso oficial do PGR em Belo Horizonte. Enfim se o ex-PGR não descobriu a fórmula para estar em dois lugares ao mesmo tempo, ela está precisando urgente de atendimento psiquiátrico.