Até aqui nos ajudou o Senhor

Depois de 40 anos Cuba elege um presidente

11/10/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

A ilha de Cuba elegeu depois de mais 40 anos um presidente da República, ainda não foi uma eleição direta , mais foi um grande passo para a redemocratização do país. O pleito aconteceu durante uma sessão extraordinária da Assembleia Nacional e não teve surpresas Miguel Díaz-Canel, atual presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, foi ratificado como líder do país. Díaz Canel, de 59 anos, iniciara seu primeiro mandato de cinco anos como presidente mais de um ano depois de assumir o comando da ilha, e poderá pelo menos formalmente tomar decisões sem depender da aprovação do Conselho de Estado. Uma vez eleito, o presidente da República tem três meses para designar o primeiro-ministro, cargo que também havia desaparecido com a Carta Magna de 1976 e que foi recriado em abril deste ano. Os deputados cubanos também elegeram como vice-presidente Salvador Valdés Mesa um veterano político e ex-líder sindical de 74 anos que já atuava como 2 do governo. EFE e o secretário do Conselho de Estado, principal órgão de governo da ilha. A nova Lei Eleitoral, foi aprovada em julho, em cumprimento da Constituição proclamada no dia 10 de abril deste ano, mantém o processo de eleição direta dos deputados e reduz a composição do Conselho de Estado de 31 a 21 membros, incluindo sua direção. Porém, as eleições presidenciais permaneceram indiretas, apesar do pedido de milhares de cidadãos.