Até aqui nos ajudou o Senhor

PSL do presidente Bolsonaro segue em risco de implosão

13/10/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

As últimas declarações atravessadas do presidente ao discursar na cerimônia de início da integração do submarino Humaitá, Bolsonaro disse "Como político eu digo: o nosso partido é o Brasil. Temos inimigos dentro e fora do Brasil e os de dentro são os mais terríveis e os de fora nós venceremos com tecnologia, disposição e meios de dissuasão". Esta frase no contexto e o centro dos desentendimentos com o comando do PSL, mostram que as coisas não andam nada bem, entre o presidente e a sigla pela qual se elegeu. Mesmo tentando minimizar a questão com mais uma de suas metáforas afinando que "briga de marido e mulher, de vez em quando acontece. A situação está no clima de "Temperatura Máxima". O clima é tão quente que o presidente e outros 21 parlamentares resolveu entrar com um pedido de prestação de contas ao partido, segundo ele para uma auditoria interna. Imediatamente depois desta noticia chegar as mídias, o comando da legenda resolveu contra atacar e deve entrar com um pedido de auditoria nas contas de campanha presidencial. Isso acontecendo em um momento em que líderes do partido estão sendo investigados por candidaturas laranjas e sonegação nas prestações de contas da última eleição e muito ruim. As investigações tiveram início em Minas Gerais, mas agora o Juiz Rudi Baldi Loewenkron, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro, determinou que a Polícia Federal investigue o suposto uso de laranjas na prestação de contas de candidatos tambem do PSL fluminense. No pedido de abertura de investigação, o promotor afirmou que se constata "a existência de indícios de eventual prática do crime previsto no artigo 350 do Código Eleitoral" que trata de falsidade ideológica eleitoral e Caixa 2. O artigo 350 trata de "omitir em documentos público ou particular declaração que dele devia constar ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa". . Nas palavras de um integrante do PSL, foi iniciado um processo que deixará 'as vísceras do partido expostas".