Até aqui nos ajudou o Senhor

Uma tragedia anunciada

19/10/2019

As imagens chocantes que marcaram a semana, foram as do desabamento do edifício Andréa em Fortaleza. Um em vídeo que circula nas redes sociais, flagraram funcionários trabalhando no estacionamento do prédio. Nas imagens aparecem dois engenheiros José Anderson Gonzaga dos Santos e Carlos ( de sobrenome não informado), o operário Amauri de tal, a síndica Maria das Graças Rodrigues de 53 anos e o porteiro do prédio Francisco Rodrigues Alves 59 anos. Os vídeos mostram o profissional fazendo reparos nas vigas de sustentação horas antes do prédio desabar. O engenheiro técnico apontado em documento como responsável pela reforma e proprietário da empresa Alpha Engenharia, José Andreson Gonzaga dos Santos, e disse à polícia que iniciou as obras no prédio no último dia 15 de outubro. No entanto, moradores afirmaram que a reforma começou no dia 14 de outubro, um dia antes da tragédia.

"Eu ainda reclamei daquele serviço. O cara descascou todas as colunas. Cinco colunas. Quando ele foi mexer no pilar principal, deu um 'papoco', os ferros estouraram e o prédio desceu", afirma Paulo Bezerra Martins, morador do primeiro andar do edifício Andréa.

Segundo o engenheiro, a obra para recuperação dos pilares e das vigas do condomínio foi orçada no valor de R$ 22.200. Ele afirmou à polícia que os pilares estavam com as ferragens com nível alto de corrosão. No momento do acidente, Andreson e os funcionários estavam no condomínio, mas não chegaram a ficar sob os escombros. Uma pergunta de um leigo, como um reparo de pilares e vigas de sustentação eram realizados sem escoramentos, já que ele mesmo declara que o comprometimento das ferragens eram visíveis. Isso era uma tragédia anunciada e o Sr. Andreson deve indiciado por homicídio.