Até aqui nos ajudou o Senhor

Decreto que não seria revogado segundo o porta voz da presidência, teve revogação anunciada pelo ministro Onyx ao presidente do Senado.

26/06/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

Depois de ver  derrubado no Senado o seu decreto das armas, o presidente Jair Bolsonaro revogou o decreto que ampliou o acesso a armas e munições. A revogação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União de terça-feira (25). Para resolver os problemas de inconstitucionalidade de parte do texto, o decreto foi totalmente revogado e outros decretos foram editados, após analise, as inconstitucionalidades continuaram, por isso derrubado pelos senadores . de manhã, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse em entrevista que o governo não iria revogar e nem atuaria para impedir a votação do decreto das armas na Câmara dos Deputados, prevista para a tarde de ontem (25), mais um desencontro. Logo depois o Ministro Onyx Lorenzoni anunciaria a portas fechadas ao presidente do senado Davi Alcolumbre a revogação. Onyx confirmou que serão editados novos decretos e um projeto de lei, com os devidos ajustes, para que as propostas sejam tramitadas em regime de urgência no Congresso, mas evitando os atuais pontos polêmicos. Esperamos cenas dos próximos capítulos.