Até aqui nos ajudou o Senhor

Câncer de mama atinge 1% do universo masculino

25/10/2019

Retração de pele, aparecimento de nódulos ou caroços, secreção pela aréola (mamilo), gânglios ou ínguas nas axilas, além de vermelhidão na área do peito e coceira são os sintomas mais comuns de câncer de mama em homens. Embora o número seja pequeno em relação ao câncer de mama feminino, de acordo com uma pesquisa para cada 100 mulheres diagnosticada, existe um homem acometido pelo câncer, ou seja, apenas 1% dos casos de câncer mamário no Barsil atinge aos homens. Mastologistas alertam para os perigos do câncer de mama masculino, como a mama do homem é pequena e atrofiada, não tem tecido para que se faça uma cirurgia conservadora. E como o homem tem pouco tecido mamário, há mais facilidade de o câncer infiltrar na pele e no músculo posterior do peito, provocando metástase. "Por isso, o tratamento é mais radical, com mastectomia [remoção total da mama]", Na maioria dos casos o tumor fica grande em relação ao tamanho da mama e toma uma proporção que não se pode poupar o tecido mamário, o tratamento para os homens é igual ao das mulheres, com radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia, as principais causas identificadas e o aumento do nível de estrogênio no corpo, provocados pela obesidade, alcoolismo, doença hepática, síndrome de Klinefelter (quando uma pessoa do sexo masculino apresenta um cromossomo X a mais); e radioterapia prévia para a área do tórax. Esses dados são do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA).