Até aqui nos ajudou o Senhor

25 anos da Fundação Ricardo Moyses Junior Vale a pena conhecer!

27/10/2019
Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo
Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo

Quando os governos reclamam de falta de recursos para investimentos sérios em saúde, parece impossível existir uma instituição particular como a Fundação Ricardo Moyses Junior. A Fundação é uma história de superação e solidariedade, quando o jovem Ricardo Moysés Júnior morreu vítima de uma neoplasia (câncer) em 1994, seus pais, Jane Berlose Moysés e Ricardo Moysés, juntamente o médico que acompanhou o rapaz, Dr. Angelo Atalla, fizeram da tristeza uma fonte de inspiração, para iniciarem um movimento de apoio para as famílias que enfrentavam o mesmo drama. Este ano a instituição completou 25 anos 1994/2019 e o sonho continua vivo e já virou referência para os médicos da cidade de Juiz de Fora e da região, que indicam a fundação a jovens paciente com câncer. O tratamento é oferecido prioritariamente a famílias em situação de vulnerabilidade social, neste um quarto de século, aproximadamente mil jovens já passaram pela Fundação. Que oferece aos internos hospedagem, recreação, medicamentos, exames clínicos, tratamento odontológico e atendimento psicológico, em alguns casos o tratamento pode se estender por semanas ou meses, um caso especial, durou um anos e dois meses uma menina do Vale do Jequitinhonha e que neste período só saiu da Fundação duas vezes para visitar os parentes. 

Foto Divulgação/Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo
Foto Divulgação/Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo

Jane Moysés conta, que muitas famílias, quando chegam e conhecem a estrutura da Fundação temem por não poderem 'pagar' o tratamento muitas dizem 'Não posso ficar aqui, não. Não posso pagar.' E não acreditam quando Jane responde "aqui não cobramos nada. Nossos motorista leva e busca e arcamos com todo o más alimentação, hospedagem, medicamentos, exames, roupas, o lazer, as festas, tudo, tudo." Jane ainda explica que a Fundação ainda firmou a 15 anos, uma parceria com o Hospital Universitário, onde recebe pacientes recém-transplantados de medula óssea. Dando total apoio no pós operatório, para evitar infecções. Como isso é possível? Certamente você esta se perguntando. Os internos em tratamento na Fundação são apadrinhados por colaboradores que em datas especiais como a Páscoa, o Dia das Crianças e o Natal presenteiam seus afilhados. Entretanto, as crianças recebem o presente mas não conhecem o padrinho ou madrinha. Ao longo destes 25 anos tivemos experiências de algumas famílias que interpretaram mal o apadrinhamento e pensaram em pedir ao padrinho um sapato, um dinheiro para comprar gás. Jane afirma que o apadrinhamento não é para isso. É só para os presentes nessas datas.

Foto Divulgação/Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo
Foto Divulgação/Foto Divulgação/Arquivo Fernando Priamo

Parece impossível! Em uma casa sempre se tem o que fazer, e manter uma casa onde atualmente 98 crianças e adolescentes estão em constante assistência, não é nada fácil. "Construir é mais fácil. Agora, manter é muito difícil" mas (...) Graças a Deus, nunca estivemos na iminência de fechar as portas. diz Jane Moysés. E claro que as constantes crises econômicas refletem na rotina da fundação. Em 2005 para gerar uma fonte extra de renda, criamos o Centro Educacional Ricardo Moysés Júnior, colégio particular, localizado em terreno anexo da fundação. "Gostaria de fazer um apelo para que as pessoas nos ajudem. Manter as crianças com tudo o que a gente dá e fornece, como exames de alto custo, medicamentos etc., é muito dispendioso. Sobrevivemos da escola, das doações da sociedade e também dos nossos eventos", explica, ao pedir apoio à instituição. Para apadrinhar uma criança da instituição, o interessado deve ligar diretamente para o número (32) 3229-0002 e informar seu nome, e seu telefone e se tiver preferência de afilhado ou afilhada também pode passar essa informação. A cada criança cadastrada entramos em contato e passamos as características, para o futuro padrinho. Ainda a tempo. Sabe para que? Fazer uma criança feliz no natal. A festa da Fundação Ricardo Moysés Júnior, será no dia 10 de dezembro, aproximadamente 20 dias antes contatamos o padrinho ou madrinha dando o perfil do afilhado para que ele possa avaliar o quer dar. Caso você ainda não tenha apadrinhado ninguém, ligue assim mesmo e se informe se falta algum presente. Frutas, verduras e legumes, também podem ser doados, pois Fundação Ricardo Moysés Júnior repassa cestas para as famílias assistidas. Fundação Ricardo Moysés Júnior atende jovens de aproximadamente 148 municípios mineiros, bem como 15 fluminenses. E cada vez chega mais. Por esta razão nós do Jornal Fique de Olho, convidamos você que nos acompanha, para que ligue para (32) 3229-0002, existe sempre uma forma de colaborar, descubra a sua.